DestaqueNotícias RegiãoPolíticaPrefeitura

Jornalista do Jornal Policial é ameaçado de morte após investigar tráfico de drogas ligado a prostituição.

0

No dia 10 de julho do corrente ano, ao tentar realizar uma Matéria de cunho informativo, o Editor-Chefe e Jornalista do Site Jornal Policial, James Barboza Graça, sofreu intimidações e truculências, sendo obrigado a se retirar imediatamente do local com pensamento em sua integridade física.

Na ocasião, o Profissional foi orientado a registrar um Boletim de Ocorrência, porém, equivocadamente, pensando ser uma primeira e derradeira tentativa de “barrar” seu ofício profissional, optou-se por não registrar oficialmente tal acontecimento, lendo engano.

Recebemos uma pauta sugerida por diversos moradores da mesma imediação e imbuído no espírito jornalístico garantido pela Constituição Federal de 1988, resolvemos fazer uma nova tentativa de “incursão” no local, novamente frustrada, narraremos os fatos nesta Edição.

Os Moradores relataram a Redação que, independentemente da idade, mulheres estariam praticando prostituição em troca de drogas, principalmente, para consumo próprio (maconha, crack e cocaína), por isso, no último dia 07 de agosto, retornamos à localidade do primeiro ocorrido com o Jornalista, mesmo que sofreu “abusos” anteriormente.

Ao entrar em qualquer local para produzir uma matéria jornalística, nosso Editor-chefe, adota os mais rígidos roteiros de cobertura jornalística, no caso em epígrafe, não foi diferente.

James Barboza Graça, entrou com um colete indicativo da imprensa, microfone personalizado e disposto a mostrar para os interessados sua identidade profissional, usava máscara e manteve o distanciamento social, todos os protocolos foram respeitados, segue fala do Jornalista;

“Estou constantemente sendo constrangido e ameaçado com abordagens truculentas por alguns membros da comunidade, recebi bilhete, contendo ameaça de morte e tentaram furar o pneu do meu veículo, meu vidro, foi estilhaçado”.

             “No dia 10 de julho, não quis tomar maiores providências, pois, penso que as forças policiais já estão abarrotadas de afazeres, na ocasião, as ameaças e abordagens, não foram tão agudas como o atual cenário”.

            “Pensando na minha segurança, integridade física, proteção da minha família e dos meus colegas, recorri as forças policiais, registrando um Boletim de Ocorrência e acionarei o Sindicato dos Jornalistas e demais entidades de classe, a fim de obter apoio”.

 

            “Infelizmente, o Estado não pode se fazer presente em todos os lugares a todo instante, sabemos do extremo profissionalismo de nossos bravos heróis, nunca desistirei do meu Mister, presente de Deus”.

             “Deus, nosso Senhor onipotente, é nossa fortaleza e salvação, nele confio”.

            “Nenhum bandido ou meliante será capaz de perturbar meu sono, pois, ando correto e pago meus impostos, nunca e jamais fui capaz de fazer algo contra uma mosca”

 

REDAÇÃO JP.

Comentários

Jornal Policial

Jornalista sofre intimidações e é impedido de realizar matéria jornalística em Pedro Leopoldo.

Previous article

Ministério Público de Pedro Leopoldo manifesta acerca do atentado sofrido pelo Jornalista James Barboza Graça

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque